Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2011

JOHN BARRY

R.I.P. 1933 | 2011

TERROR NO PÂNTANO (Hatchet, 2006), de Adam Green

No texto sobre FROZEN, também dirigido por Adam Green, eu disse que daria uma chance a este filme aqui... percebi que havia algo neste cineasta que pudesse diferenciá-lo da grande maioria dos demais diretores “especialistas” americanos do gênero em atividade. E os amigos Herax e Otávio ainda chegaram a reforçar a idéia de que valia a pena conferir. E valeu mesmo, o filme conseguiu me fisgar de imediato. Logo nos primeiros minutos temos Robert Englund em uma pequena participação como um caçador de crocodilos – junto com o filho (do personagem, não do Englund) – sendo estraçalhados por um brutamonte deformado! Um filme que começa assim, deve valer a pena...

TERROR NO PÂNTANO tem uma trama bem simples que mistura clichês clássicos do gênero, um tom de humor que lembra UMA NOITE ALUCINANTE, com elementos da série SEXTA FEIRA 13 e etc. Ben é o nosso protagonista, um sujeito parecido com um “emo”, só que mais velho, que vai até o “carnaval” de Mardi Gras com um grupo de amigos para tentar …

A SEQUEL TO DELLAMORTE DELLAMORE

From Dread Central:

In an interview with Fangoria the great Luigi Cozzi said he recently heard from DELLAMORTE DELLAMORE writer-director Michele Soavi.

"Michele has told me that he has started to write the script for a special horror project he plans to shoot between the end of 2011 and the beginning of 2012," says Cozzi "A sequel to his gothic masterpiece DELLAMORTE DELLAMORE, a.k.a. CEMETERY MAN. He's going to produce it himself and wants it to really be a great, strong, shocking Italian horror movie."

CONTRIBUIÇÃO AO MUSEU DO VHS

Como disse no blog do Leopoldo Tauffenbach, meu pobre acervo de VHS não possui quase nada de muito raro, mas acho que vale a pena contribuir assim mesmo com este sensacional projeto do Bruno C. Martino:

A AMBULÂNCIA (The Ambulance, 1990), de Larry Cohen A MARCA DA CORRUPÇÃO (Best Seller, 1987), de John Flynn. Uma das obras primas de um dos maiores mestres de ação que o cinema já teve. INIMIGOS PELO DESTINO (China Girl, 1987), de Abel Ferrara DARK STAR (1974), tinha que ter pelo menos um do Carpenter. ENCURRALADO (Duel, 1971), Steven Spielberg. GUERREIROS DO APOCALIPSE (Land of Doom, 1986), de Peter Maris. Farinha do mesmo saco daqueles milhares de filmes pós-apocalípticos que surgiram nos anos 80. MISSÃO COBRA (Cobra Mission, 1986), de Fabrizio De Angelis. Farinha do mesmo saco daqueles milhares de filmes guerra na selva que surgiram nos anos 80.Excelente resenha do Felipe M. Guerra. TEX WILLER E OS SENHORES DO ABISMO (Tex e il signore degli abissi, 1985), de Duccio Tessari. Adaptação bem f…

MECÂNICOS

THE MECHANIC - trailer

THE MECHANIC original é um dos meus favoritos do Charles Bronson, dirigido de forma elegante pelo Michael Winner. Respeito demais o filme, cujos primeiros 15 minutos são de um silêncio fascinante, totalmente sem diálogos, com uma descrição visual impressionante até para os padrões dos exemplares de ação da época, que eram todos de alto nível em comparação com o atual.

Enfim, é um belíssimo filme que realmente não vejo a necessidade de uma refilmagem, até porque a premissa básica não é exatamente original... mas já que não existe alternativa e o remake é inevitável, o jeito é ver o que acontece. E pelo trailer, pode acontecer algo bem legal!


Com esse ritmo acelerado dos filmes de ação americanos atuais, é muito difícil isto aqui ficar parecendo com o filme de 1972, que sempre vai existir para a nossa apreciação. Mas tiro na cara, violência explícita, sexo e explosões, como visto no trailer, já são elementos que ajudam um pouco este remake a não ser uma perda de tempo total... pelo men…

HOBO WITH A SHOTGUN - poster

BAD BIZNESS (2003), de Jim Wynorski & Albert Pyun

Alguém conhece Bob E. Brown? Eu também não conhecia até ver seu nome nos créditos como diretor deste filme. Ali em cima eu coloquei os de dois grandes mestres do cinema de baixo orçamento americano, porque foram os verdadeiros realizadores. E vocês devem estar pensado, “Puxa vida! Pyun e Wynorski se reuniram para fazer um filme! Que maravilha”. Pois é, o que deveria trazer alegria aos fãs de filmes B, não passa de  frustração para os apreciadores e também para a carreira desses dois diretores, principalmente a do Pyun. Na verdade, isso aqui nunca chegou a ser uma parceria. O que aconteceu, de forma bem resumida, foi que Pyun realizou este filme para o produtor Andrew Stevens, que achou a maior porcaria que ele já tinha visto na vida! Cortou 45 minutos do que o Pyun havia filmado e contratou Wynorski para preencher os espaços em branco... pra quem viu o documentário POPATOPOLIS, sabe do que o homem é capaz. Em três dias, Jim encerrou suas atividades tendo filmado mais da metade do film…

CISNE NEGRO (Black Swan, 2010), de Darren Aronofsky

Taí o filme que elegi como o meu favorito de 2010. BLACK SWAN trata da busca psicótica e auto-destrutiva de sua protagonista pela perfeição naquilo que faz, algo que nas mãos de um cara como o diretor Darren Aronofsky pode ser bem assustador. Em um primeiro momento, ele traça um retrato de personagem fazendo de Natalie Portman o mesmo que fez com Mickey Rourke em O LUTADOR, ou seja, muita câmera na mão grudada nas costas de seu "objeto de estudo", seguindo intimamente, revelando suas fraquezas, mostrando detalhes de seu mundo enquanto anda de um lugar para outro, etc... Neste caso, Portman vive uma bailarina de Nova York bastante talentosa, mas ainda é uma coadjuvante no meio de tantas. Para sua surpresa, seu diretor (Vincent Cassel) lhe concede o papel principal no clássico O Lago dos Cisnes, sendo que terá de fazer um papel duplo. Como Rainha dos Cisnes ela está maravilhosamente bem, o problema é na interpretação do Cisne Negro, o qual não consegue atingir o... digamos “…

AMOR À QUEIMA ROUPA (True Romance, 1993), de Tony Scott

Já estava na hora de rever AMOR À QUEIMA ROUPA, então foi o que fiz no último fim de semana. Primeiramente, preciso dizer que gostei muito, até porque foi como assisti-lo pela primeira vez... realmente não me recordava de muita coisa. Depois, me peguei pensando sobre o diretor do filme e, curiosamente, descobri que o Bruno Andrade postou em seu blog, O Signo do Dragão, num daqueles seus posts de uma linha, a seguinte frase: “Só débeis mentais defendem Tony Scott”.Hahahahaha!  Bom, estava prestes a escrever sobre o Toninho quando li a frase e achei muito boa, mas como eu sei que sou meio débil mental em relação ao meu gosto cinematográfico, ia dizer que gosto de algumas coisas que o sujeito fez. Só acho que o Toninho tem uma carreira meio estranha... quando era um simples artesão, fez uns thrillers e dramas policiais e de ação sólidos como O ÚLTIMO BOY SCOUT e este aqui, os quais eu aprecio muito. E quando finalmente resolveu imprimir um estilo visual próprio, como em CHAMAS DA VINGAN…

PETER YATES

FAVORITOS DEMENTIA 13 DE 2010

Fui uma total decepção em relação aos lançamentos de 2010, por isso vou de um simples top 10 mesmo:

10. THE BUTCHER (2009), de Jesse V. Johnson

09. VALHALLA RISING (2010), de Nicholas Widing Refn
08. SCOTT PILGRIM CONTRA O MUNDO (2010), de Edgar Wright
07. ENTER THE VOID (2009), de Gaspar Noé
06. A SERBIAN FILM (2010), de Srdjan Spasojevic
05. OS MERCENÁRIOS (The Expendables, 2010), de Sylvester Stallone
04. A ESTRADA (The Road, 2010), de John Hilcoat
03. O ESCRITOR FANTASMA (The Ghost Writer, 2010), de Roman Polanski
02. A ILHA DO MEDO (Shutter Island, 2010), de Martin Scorsese
01. CISNE NEGRO (Black Swan, 2010), de Darren Aronofsky
Deixei de ver muita coisa que provavelmente verei este ano e os considerarei quando for fazer a minha lista de melhores de 2011 lá no final do ano.