Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2011

HOBO WITH A SHOTGUN (2011)

Antes que eu me esqueça e acabe não escrevendo NADA sobre o filme, assisti a HOBO WITH A SHOTGUN já faz um tempinho e gostei bastante! Como já se sabe, tudo começou com aquela história de trailers falsos no projeto GRINDHOUSE, de Quentin Tarantino e Robert Rodriguez, e um desses trailers acabou despertando a atenção de muita gente e acabou virando longa metragem.

E não estou falando de MACHETE, mas sim daquele cuja história, bem simples, mostrava um mendigo, uma escopeta, tiros e sangue à vontade, perfeitamente encaixado no espírito da brincadeira. E o canadense Jason Eisner, que realizou este fake trailer, conquistou também o direito de adaptá-lo para uma versão de duração maior e não desperdiçou a oportunidade. HOBO WITH A SHOTGUN oferece em todos os sentidos aquilo que a sua fonte de origem prometia. Diferente de MACHETE, que apesar de não ser ruim, decepcionou profundamente. Até hoje eu não acredito que Rodriguez e sua trupe desperdiçou um material tão genial, com um puta time de…

6° Cinefantasy abre inscrições para filmes de horror, ficção científica e fantasia

Estão abertas as inscrições para a sexta edição do Festival Internacional Cinefantasy, evento que acontecerá entre 30 de agosto e 11 de setembro em vários espaços culturais da cidade de São Paulo.

Diferente do que o Brasil está acostumado a assistir em termos de festival, o Cinefantasy incentiva, divulga e debate a diversidade temática no cinema nacional há cinco anos. Hoje é um evento de grande porte, cuja programação é totalmente voltada ao cinema fantástico.

O material gráfico do Festival apresenta, neste ano, uma divertida, e ao mesmo tempo sombria, ilustração criada especialmente pelo animador e designer Victor-Hugo Borges. O caráter lúdico e fabuloso dessa criação delineia perfeitamente o conceito do Cinefantasy.

O que é o cinema fantástico? É um termo usado para unir todos os gêneros que têm um pé no real e outro no irreal. Ou seja, horror, ficção científica e fantasia são subgêneros que integram o fantástico.

O Festival nasceu em 2006 no litoral de São Paulo, migrou para a cap…

BANGKOK KNOCKOUT - Trailer

Futuros projetos do Drago

Uma pequena análise do que Dolph Lundgren planeja aprontar nos próximos anos.

IN THE NAME OF THE KING 2: Isso mesmo, é a continuação daquela tralha medieval divertida dirigida pelo Uwe Boll e que continha um elenco que até hoje não entendemos como o Boll conseguia reunir. Mas essa sequência não parece ter muita relação com o anterior, e a história vai envolver viagens no tempo, com um agente especial dos dias de hoje (Dolph Lundgren) indo parar na idade média, realizando uma profecia e participando de batalhas épicas. A previsão é que veremos essa belezinha ainda em 2011.

SMALL APARTMENTS: Outro que teremos ainda neste ano é esta comédia policial independente de elenco estranho. Matt Lucas interpreta um sujeito que vivencia uma jornada no mundo do crime, tentando esconder o corpo de seu chefe, a quem matou acidentalmente, e se encontra em situações inusitadas com personagens bizarros. E aí, no elenco, temos James Caan, Johnny Knoxville, Peter Stormare e… Dolph Lundgren, que eu não faço…

BRIDGE OF DRAGONS (1999)

Este aqui é meio bizarro. Achava que BRIDGE OF DRAGONS fosse um filme de guerra comum, desses com soldados americanos contra soldados japoneses (ou coreanos, ou sei lá) e o elenco é encabeçado por Dolph Lundgren e Cary-Hiroyuki Tagawa, que em meio de uma guerra poderiam cair na porrada como fizeram em MASSACRE NO BAIRRO JAPONÊS…

É claro que os dois se enfrentam aqui, só que o filme é totalmente diferente do que eu imaginava. A direção é do nosso estimado Isaac Florentine, sempre nos surpreendendo e tentando usar da criatividade ao ambientar seus filmes de ação e artes marciais em cenários e épocas atípicas, como desertos, velho oeste americano, futuro pós-apocalíptico, com exceção de HIGH VOLTAGE, seu trabalho anterior, que é bem comum nesse ponto e acabou sendo também o que menos gostei até agora.

Embora não apareça nenhuma ponte ou dragões durante o filme, BRIDGE OF DRAGONS é meio que um conto de fadas… de ação! Transcorre num futuro indefinido, temos armas modernas nas mãos dos sold…

PERVERT! (2005)

Foi mais por negligência minha mesmo, mas finalmente eu parei para assistir a essa sandice anárquica e sem vergonha dirigida por Jonathan Yudis, o cara responsável por Ren & Stimpy, um dos meus desenhos favoritos de todos os tempos!

PERVERT! Conta a história de um rapaz que vai passar uns tempos no rancho de seu pai (Darrell Sandeen, que é a cara do Charlton Heston) durante as férias na faculdade, para tentar uma reaproximação com o velho que há muito tempo não via. A propriedade fica no meio de um deserto do oeste americano, isolado de tudo, e assim que chega ao local, percebe que seu pai está bem até demais, casado com uma gatinha robusta bem mais nova, interpretada pela pornstar Mary Carey.

A moça, sentindo cheiro de carne nova no pedaço, fica toda ouriçada. Ainda mais que o mancebo é desses com carinha de mané inocente, meio nerd, característica que toda atriz pornô adora! Não demora muito, os dois estão se atracando em cada canto da casa e ao ar livre na propriedade, sem que …

AMERICAN CYBORG: STEEL WARRIOR (1993)

Este aqui serve como um adendo à peregrinação da filmografia do Isaac Florentine que eu tenho feito aqui no blog, já que se trata do único filme em que ele ficou responsável pelas coreografias nas cenas de luta, mas não comandou a bagaça como diretor. De qualquer forma, AMERICAN CYBORG: STEEL WARRIOR teria um post reservado aqui no DEMENTIA 13 a qualquer momento, pois é um dos meus filmes B pós-apocalípticos favoritos dos anos 90. Aliás, é uma produção até tardia dentro do subgênero, que teve sua maior concentração de filmes nos anos 80 (embora haja muita coisa nos 90), mas o espírito oitentista se faz bem presente nesta obra, que é uma das últimas produções da famigerada dupla Golan/Globus.

A direção é por conta de Boaz Davidson, que realizou muita coisa nas décadas de 80 e 90, mas hoje é mais conhecido como produtor de filmes como OS MERCENÁRIOS, do Stallone. Até que o trabalho de direção em AMERICAN CYBORG é bem legal, com uns movimentos de câmera interessantes e alguns planos cri…

HIGH VOLTAGE (1997)

Voltando com a nossa peregrinação pela carreira do Isaac Florentine, hoje vamos com um bem fraquinho, infelizmente. HIGH VOLTAGE não chega a ser um total desperdício porque possui alguns atributos divertidos, mas aqueles que exigem o mínimo de qualidade, vão se decepcionar com essa tentativa do diretor de fazer um filme de ação inspirado no estilo “Heroic Bloodshed” de John Woo, Ringo Lam, entre outros...

O legal é acompanhar o processo de amadurecimento de um diretor quando pegamos sua carreira e analisamos filme a filme. O Isaac Florentine de hoje é completo dentro do cinema B de ação, mas calhou de errar feio em porcarias como esta aqui.

A trama gira em torno de uma quadrilha de jovens ladrões de banco que decide fazer um último golpe. O problema começa quando se descobre que o banco assaltado é utilizado para fazer lavagem de dinheiro da máfia coreana e agora suas vidas obviamente correm perigo. E um jogo muito mal elaborado de gato e rato se inicia, com desdobramentos e situaçõe…

ESSENTIAL KILLING (2010)

Finalmente vi ESSENTIAL KILLING e nossa! Filme lindo, ao mesmo tempo violento e visceral. Dos lançametnos que eu assisti em 2011, só perde para I SAW THE DEVIL, filme coreano do mesmo diretor da obra prima A BITTERSWEET LIFE, e que já estou devendo texto por aqui…

ESSENTIAL KILLING, a grosso modo, é um belo exemplar de “filme de fugitivo”, estilo RAMBO e CAÇADO, só que mais realista (embora eu prefira estes dois que eu citei). O protagonista não é nenhum especialista em sobrevivência na floresta ou ex-boina verde altamente treinado para qualquer tipo de situação. O filme trata o personagem como um sujeito comum para este tipo de situação extrema, agindo por extinto para sobreviver e não ser preso, e conta com uma puta atuação do Vincet Galo, que passa o filme inteiro por maus bocados, sendo torurado, sentindo frio, cansaço, pisando em armadilhas para animais, fazendo uma dieta à base de formigas vivas e até casca de árvore, que delícia! E tudo isso sem dizer uma palavra o filme intei…

THE HOUSE ON THE EDGE OF THE PARK PART II - posters

HATCHET II (2010)

Não achei HATCHET II tão divertido quanto o primeiro, mas tem vários bons momentos e vale uma conferida pra quem gostou dessa homenagem ao slasher oitentista feita pelo diretor Adam Green. Tenho gostado do trabalho desse cara. Não é nada impressionante, mas até agora não vi um filme ruim. Além desses dois filmes da série HATCHET (o primeiro chegou ao Brasil com o título TERROR NO PÂNTANO), eu vi FROZEN, cujas impressões eu coloqueiaqui.

HATCHET II inicia no exato momento em que o filme anterior acaba, só muda a atriz principal, agora com Danielle Harris (atriz mirim nos anos 80, participou da série HALLOWEEN) interpretando a única sobrevivente do massacre no pântano cometido pelo Victor Crowley, uma espécie de entidade brutamontes e deformada que volta do mundo dos mortos para se vingar dos causadores de sua morte. Se quiserem saber mais sobre o personagem assistam ao primeiro!


Temos um problema neste aqui com o ritmo. Depois de um começo promissor, a coisa demora pra voltar a entrar…

STALLONE confirma WALTER HILL no comando de HEADSHOT!

Uma das melhores notícias relacionada a cinema de ação badass, sem dúvida alguma! Já faz alguns dias que Sylvester Stallone se encontrou com o mestre Walter Hill para convidá-lo a dirigir HEADSHOT, filme de ação policial estrelado pelo eterno ROCKY/RAMBO; mas hoje, tudo indica que é oficial: Walter Hill realmente vai retornar à cadeira de diretor para comandar a produção. Desde O IMBATÍVEL (2002) Hill não filmava para cinema.

Segundo as palavras do próprio Stallone: “It’s official. We’ve got Walter Hill on board so would love for you to let the world know. We’ve been on the same track since THE DRIVER, then 48 Hrs didn’t happen so here we are almost 35 years later, I’m finally driving with Walter Hill.

À principio, o filme seria dirigido por Wayne Kramer (NO RASTRO DA BALA), mas por diferenças criativas com Stallone o sujeito pulou do barco. Com Kramer na direção, a coisa já era animadora, na minha opinião. Mas agora com Walter Hill no comando, já se torna um dos filmes mais espe…

SAVATE (1995)

Mais um do Isaac Florentine pra não perder o costume e, espero, que vocês já não estejam de saco cheio desse cara. Depois deste texto, pretendo dar uma pausa pra vocês descansarem antes de prosseguir com a filmografia dele. Mas o legal é que SAVATE, pelo menos em realação aos anteriores, é bem mais otimista com o futuro do diretor, já que seu filme de estréia, DESERT KICKBOXER, não é lá grandes coisas e antes só havia feito um curta que quase ninguém viu, FAREWELL TERMINATOR, realizado ainda em seu país natal, Israel.

Em SAVATE temos um dos elementos mais importantes de Isaac Florentine sendo trabalhado de maneira bem eficiente: a PANCADARIA! Uma das vantagens desta vez é a presença do ator francês Olivier Gruner, que está longe de ser um bom ator, mas possui grandes habilidades em artes marciais, com chutes incríveis e rápidos. Juntando a vontade do diretor em realizar muitas sequências de luta, com um ator que sabe lutar, o resultado não seria menos do que uma boa diversão.

E mais um…

SIDNEY LUMET (1924 | 2011)